SÃO PAULO – Conheça os principais pontos turísticos, Hotéis e Restaurantes

São Paulo:

Com um total de 29 milhões de habitantes, São Paulo é considerada por muitos como o “caldeirão de raças” devido à convivência pacífica entre essas raças.

Entre essas raças estão judeus e árabes, turcos, coreanos, japoneses, italianos, americanos, latinos, africanos e os mais marcantes; os nordestinos, que são reconhecidos pelos paulistas como o braço forte na construção da grande metrópole.

É em São Paulo que está presente  o maior número de japoneses fora do Japão; de portugueses fora de Portugal, a maior cidade espanhola fora da Espanha, a maior cidade libanesa fora do Líbano, e a terceira maior cidade italiana fora da Itália.

Em São Paulo também está localizada a maior cidade industrial alemã do mundo; ao todo são 800 empresas alemãs fixadas na capital paulista.

O turismo na cidade de São Paulo destaca-se mais pelo turismo de negócios que pelo turismo recreativo. Grandes redes de hotéis cujo público-alvo é o corporativo/empresarial estão instaladas na cidade e possuem filiais espalhadas em várias das suas centralidades.

O turismo cultural também possui relevância para São Paulo, especialmente quando se têm em vista os vários eventos internacionais que ocorrem na cidade.

Entre esses eventos, estão a Bienal de Artes, a Mostra Internacional de Cinema e os vários espetáculos com celebridades estrangeiras que ocorrem normalmente apenas no eixo Rio de Janeiro-São Paulo. A cidade conta com uma média de um evento a cada seis minutos.

Em 2010 o turismo em São Paulo alcançou um novo recorde recebendo 11,7 milhões de turistas. Em 2012 foram 12,9 milhões de turistas durante o ano, sendo 10,8 milhões turistas brasileiros consolidando-se como principal porta de entrada de estrangeiros no Brasil, os quais deixaram R$ 10,2 bilhões na cidade. 

Dos 9 milhões de turistas domésticos, 25% são paulistas, seguidos pelos mineiros. Entre os turistas estrangeiros, os norte-americanos e argentinos são os que mais visitam a cidade de São Paulo.

São inúmeros os motivos que as turistas visitam São Paulo, a maioria vem a negócios, uma boa parte vêm a lazer, e outros para tratar da saúde, visitar parentes, fazer cursos ou ingressar nas faculdades.

Abaixo, citamos alguns dos inúmeros pontos e atrações turísticas de São Paulo.

Destaque turístico de São Paulo:

Avenida Paulista:

Avenida Paulista - São Paulo

Avenida Paulista – São Paulo

Avenida Paulista é a maior e mais importante avenida de São Paulo. Está localizada no limite entre as zonas Centro-Sul, Central e Oeste; e em uma das regiões mais elevadas da cidade, chamada de Espigão da Paulista.

Considerada um dos principais centros financeiros da cidade, assim como também um dos seus pontos turísticos mais característicos, a avenida revela sua importância não só como pólo econômico, mas também como centro cultural e de entretenimento.

Devido ao grande número de sedes de empresas, bancos, consulados, hotéis, hospitais, instituições científicas, instituições culturais, instituições educacionais, etc…

Movimentam-se diariamente pela avenida, milhares de pessoas vindas de todas as regiões da cidade e de fora dela.

Além disso, a avenida é um importante eixo viário da cidade ligando importantes avenidas como a Dr. Arnaldo, a Rebouças, a 9 de Julho, a Brigadeiro Luís Antônio, a 23 de Maio, a rua da Consolação e a Avenida Angélica.

Com 200 mil moradores, se a avenida fosse uma cidade, estaria entre as 150 maiores do Brasil, próxima de cidades como Praia Grande e Boa Vista.

Outras atrações turísticas de São Paulo:

Theatro Municipal:

Theatro Municipal

Theatro Municipal

Theatro Municipal, um dos grandes cartões-postais de São Paulo, passou por uma complexa reforma que levou quase três anos, restaurando o palco, centenas de pinturas antigas e mais de 14 mil vitrais e fazendo com que o local ficasse mais parecido com o Municipal do século passado, mas muito mais moderno.

Aberto ao público no dia 12 de setembro de 1911, o Theatro Municipal de São Paulo começou a ser construído oito anos antes, em 1903.

Projetado por Cláudio Rossi e desenhado por Domiziano Rossi, foi inaugurado pela ópera de Hamelet, de Ambroise Thomas, para uma multidão de 20 mil pessoas que se amontoavam na Praça Ramos de Azevedo, centro de São Paulo. Com isso, a cidade começava a se integrar ao roteiro internacional dos grandes espetáculos.

Vila Madalena:

Vila Madalena

Vila Madalena

A Vila Madalena é um dos bairros mais badalados e agitados de São Paulo e um dos mais divertidos do mundo. São inúmeros bares, restaurantes, galerias, grafites, baladas e lojas espalhadas por suas ruas além da sede da escola de samba Pérola Negra

Este bairro é bastante conhecido por ser um reduto boêmio da cidade de São Paulo, desde o início dos anos 70, quando estudantes com pouco dinheiro passaram a morar por lá, por causa da proximidade à Universidade de São Paulo e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

O nome do bairro também serviu de título a uma novela da Rede Globo, na década de 1990. Por causa de sua fama de bairro jovem e boêmio e por estar próximo ao metrô, diversos Albergues se instalaram na região.

Museu do Ipiranga:

Museu do Ipiranga

Museu do Ipiranga

O museu do Ipiranga é um monumento em homenagem à Independência do Brasil, às margens do rio Ipiranga.

Possui um estilo arquitetônico eclético e está rodeado por um lindo jardim. O acervo possui mais de 125 mil peças que pertenceram a grandes figuras da história brasileira.

Além disso, as instalações do museu abrigam uma biblioteca com cem mil volumes, um Centro de Documentação Histórica com 40 mil manuscritos e laboratórios de conservação e restauração de peças e documentos.

O espaço também promove outros eventos. Funciona de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.

Rua 25 de Março:

Rua 25 de Março

Rua 25 de Março

A Rua 25 de Março é a maior e mais importante  centro comercial da América Latina, pois consiste em um dos mais movimentados centros de compras varejistas e atacadistas da cidade.

A rua surgiu no século 19, quando imigrantes árabes abriram as primeiras lojas no local, mas sua fama teve início nos anos 60.

Devido às fortes enchentes que aconteciam naquela época, alguns produtos eram perdidos e o que sobrava era vendido a preços muito baixos. A partir daí, os comerciantes passaram a buscar mercadorias mais baratas.

Todas as lojas que se instalaram na região partiram para este mesmo segmento, e assim a rua tornou-se o que é hoje; uma especialista em diversidade e preço baixo.

As lojas da 25 de Março, normalmente são especializadas em um tipo de produto. Entre os produtos mais comercializados estão as bijuterias, artigos para festas, cosméticos, roupas íntimas, fantasias, enxoval para bebês, produtos para a casa, artigos de vestuário, calçados, produtos de armarinho, tecidos, eletrônicos, artigos esportivo, enfim, tudo que se possa imaginar.

Parque do Ibirapuera:

Parque do Ibirapuera

Parque do Ibirapuera

O Parque do Ibirapuera é considerado pelos paulistanos como um Oásis em meio os edifícios e o transito. Por isso o Ibirapuera é um centro de cultura, de prática de esportes e lazer. Assim como Nova York tem o Central Park, São Paulo tem o Parque do Ibirapuera.

O parque ao todo possui 1,590 Km² de extensão, que abrigam 3 lagos artificiais, quadras poliesportivas, gramados, pistas de corrida, museus (Museu de Arte Contemporânea, Museu de Arte Moderna e Museu Afro-Brasil) e belas paisagens.

E ainda tem um auditório para apresentações artísticas. Curiosidade: em 2013, o parque foi o lugar que mais recebeu check-ins no Facebook em todo o Brasil.

O Parque do Ibirapuera possui também, um cômodo e amplo estacionamento interno; porém é preciso usar cartão na “ Zona azul” para cada 2 horas de permanência.

Estação da Luz:

Estação da Luz

Estação da Luz

O imponente prédio com a torre do relógio já foi a principal porta de entrada para a cidade de São Paulo.

Pela Estação da Luz, circularam barões de café, integrantes da realeza, a alta sociedade paulistana e muitos imigrantes que chegavam a São Paulo para tentar a nova vida.

Hoje, a Estação da Luz se mantém como uma das mais movimentadas estações da cidade e recebe diariamente milhares de trabalhadores.

O prédio, projetado pelo arquiteto britânico Charles Henry Driver, ainda hoje é uma referência estética para a cidade.

A estrutura sofreu um grande abalo em 1946, quando um incêndio quase destruiu a construção. Para as comemorações de 450 anos da cidade de São Paulo, a Estação da Luz passou por uma ampla reforma e hoje se mantém como cartão postal na paisagem paulistana.

A estação da Luz abriga o Museu da Língua Portuguesa, um dos mais populares espaços culturais da cidade.

De frente para a estação, é possível visitar a Pinacoteca de São Paulo e o Parque da Luz, onde várias esculturas transformam o espaço verde em uma bela galeria a céu aberto.

Museu de Arte de São Paulo (MASP):

Museu de Arte de São Paulo (MASP)

Museu de Arte de São Paulo (MASP)

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand está localizado em outro ponto turístico da cidade, a Avenida Paulista. O famoso vão livre de 70 metros sustenta o museu mais importante da América Latina, já tendo recebido obras de artistas como Picasso, Monet e Van Gogh.

Primeiramente instalado na rua 7 de Abril, no centro da cidade, em 1968 o museu foi transferido para a atual sede na avenida Paulista,

O arrojado projeto de Lina Bo Bardi, se tornou um marco na história da arquitetura do século 20. Com base no uso do vidro e do concreto, Lina Bo Bardi criou uma arquitetura de superfícies ásperas e sem acabamentos luxuosos que contempla leveza, transparência e suspensão.

A esplanada sob o edifício, conhecida por “vão livre”, foi pensada como uma praça para uso da população. A radicalidade da arquiteta também se faz presente nos icônicos cavaletes de cristal, criados para expor a coleção no segundo andar do edifício.

Ao retirar as obras das paredes, os cavaletes questionam o tradicional modelo de museu europeu. No MASP, o espaço amplo e livre, com expografia suspensa transparente, permite ao público um convívio mais próximo com o acervo.

O Museu de Arte de São Paulo é um museu privado sem fins lucrativos, fundado pelo empre­sario brasileiro Assis Chateaubriand, em 1947, tornando-se o primeiro museu moderno no país.

Hoje, a coleção do MASP reúne mais de 8 mil obras, incluindo pinturas, esculturas, objetos, fotografias e vestuário de diversos períodos, abrangendo a produção europeia, africana, asiática e das Américas.

Além da exposição permanente de seu acervo, o MASP realiza uma intensa programação de exposições temporárias, cursos, palestras, apresentações de música, dança e teatro.

Catedral da Sé:

Catedral da Sé

Catedral da Sé

A Catedral da Sé é uma obra bem jovem na cidade de São Paulo. Inaugurada em 1954, ela substituiu a antiga catedral, demolida em 1911, que por sua vez havia substituído uma pequena igreja construída em 1591 pelo Cacique Tibiriçá (hoje enterrado na cripta da Catedral).

Por ordem de Dom Duarte Leopoldo e Silva, e com projeto neogótico do arquiteto alemão Maximilian Emil Hehl, a nova Catedral da Sé começou a ser construída em 1912.

A imponente construção marca o centro de São Paulo (o marco zero da cidade está na Praça da Sé), uma região bastante movimentada e até perigosa atualmente.

A igreja, depois de alguns anos de abandono, passou por uma grande reforma entre 2000 e 2002 e hoje mostra toda a sua beleza aos visitantes.

O exterior é marcado por duas torres de 92 metros e uma grande cúpula. O grande interior, com capacidade para 8.000 pessoas, é rodeado por vitrais, mosaicos e obras de arte sacra, além de um grande órgão com cinco teclados e 12 mil tubos, considerado o maior da América do Sul.

A igreja é aberta para visitação, incluindo a cripta onde estão enterrados bispos e arcebispos, além do Cacique Tibiriçá, primeiro cidadão de Piratininga, e o padre Feijó, regente do império.

Bairro da Liberdade:

Bairro da Liberdade

Bairro da Liberdade

O nascimento do Bairro da Liberdade começa com a chegada, em 1912, dos primeiros imigrantes japoneses que vinham tentar a vida no Brasil.

O grupo era pequeno e estabeleceu moradia na rua Conde de Sarzedas. Assim, deram o ponta pé inicial para a formação da maior colônia japonesa fora do Japão.

Mais imigrantes vieram, vários comércios surgiram e, aos poucos, a vizinhança foi ganhando ares orientais.

Hoje, a Liberdade não é exclusividade dos japoneses. Coreanos e Chineses começaram a ocupar a região e o bairro ganhou status de oriental, e não apenas japonês.

Ainda assim, as características que permanecem, como as lanternas ao longo da rua principal, são as japonesas. As colunas vermelhas se tornaram marca registrada do bairro, que hoje é um dos mais turísticos de São Paulo.

A variedade de restaurante de qualidade é imensa e para todos os paladares do oriente. Entre os vários pratos típicos, estão o tempurá, os tradicionais pastéis e muitos outros.

Museu do Futebol:

Museu do Futebol

Museu do Futebol

Ocupando uma área de quase 7 mil m², no chamado “avesso” das arquibancadas do Estádio do Pacaembu, se encontra o Museu do Futebol. é um espaço voltado para os mais diferentes assuntos envolvendo a prática, a história e curiosidades do futebol brasileiro e mundial.

O museu conta a história do esporte, a relação entre o futebol e a arte, o impacto na vida das pessoas, a história das Copas do Mundo, além de garantir a interatividade com o público com áudios e videos.

Em cada sala do espaço, a estrutura de concreto no teto está aparente. Na decoração do museu, a arquitetura original do estádio foi preservada, com perfil da década de 30, quando foi construído.

O Museu do Futebol é frequentemente visitado por jogadores e ex-jogadores de relevância no futebol brasileiro.

Como traz em cada ambiente a história do esporte mais popular do país, acabou por tornar-se referência para encontros e entrevistas dos mais diversos jornais esportivos do país.

Em 2015, antes da final da Copa do Brasil, disputada entre Santos e Palmeiras, os ídolos Ademir da Guia (ex-jogador do Palmeiras) e Pepe (ex-jogador do Santos) se encontraram no Museu do Futebol para conversarem sobre a decisão e se emocionaram, fazendo valer o intuito do Museu: o de tornar a história do futebol algo palpável a seus admiradores

O Museu funciona de terça-feira à sexta, das 9h às 16h (com permanência até às 17h) e sábados, domingos e feriados das 9h às 17h (com permanência até às 18h). O único dia em que o Museu não é aberto ao público é às segundas-feiras.

Não é permitido fotografar dentro do museu, mas os visitantes têm acesso à arquibancada, de onde é possível enquadrar o gramado.

Leia Também:

FORTALEZA – Principais Pontos Turísticos, Hotéis e Passagens Aéreas

OBS – Caro viajante, procuramos citar nesse artigo, alguns dos principais pontos turísticos e atrações de São Paulo, para que na sua próxima viagem à cidade, você já tenha um roteiro em mãos dos lugares para visitar.

Mas além dos pontos turísticos, São Paulo também reserva uma infinidade de hotéis para você se hospedar com conforto e segurança, mas nós não citamos aqui no artigo, pelo fato de que a hospedagem fica a critério e condições financeiras de cada um.

Outro fator importante em uma viagem, é a compra da passagem aérea, hoje existem algumas companhias aéreas que fazem rotas para São Paulo com diversas promoções.

Pensando nisso, nós disponibilizamos um buscador de hotéis e passagens aéreas em promoção. Para isso basta você acessar o nosso pesquisador logo abaixo, que você poderá encontrar a promoção de hotéis e passagens aéreas que melhor se encaixa no seu orçamento.

Busque promoções de hotéis e passagens aéreas – Pesquise abaixo

Passagens Aereas Vip

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *