ROMA – Conheça os principais pontos turísticos da Cidade Eterna

Roma:

Roma é a capital da Itália, conhecida internacionalmente como “A Cidade Eterna” pela sua história milenar, localiza-se as margens do rio Tibre e possui sete colinas em seu centro histórico: Palatino, Aventino, Capitólio (Campidoglio), Quirinal, Viminal, Esquilino, e Célio.

No interior de Roma encontra-se a Cidade do Vaticano, ou Santa Sé, sede da Igreja Católica Apostólica Romana e residência do Papa.

Nascida como um simples povoado de pastores sobre a colina Palatina, Roma cresceu e passou a comandar um vasto império, que ocupou grande parte da Europa Ocidental.

Mais tarde, após a queda do Império Romano, tornou-se o centro do mundo cristão. Em 1870, a cidade tornou-se a capital da Itália unificada e hoje conta com mais de 2,8 milhões de habitantes.

Roma é uma das cidades com maior importância na História mundial, sendo um dos símbolos da civilização europeia.

A cidade conserva muitas ruínas e monumentos na parte antiga da cidade, especialmente da época do Império Romano, e do Renascimento, o movimento cultural que nasceu na Itália.

De acordo com a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), a Itália abriga 70% do patrimônio histórico e artístico do mundo.

Roma é considerada uma cidade global, e uma das cidades mais visitada do mundo, e da União Europeia e a maior atração turística da Itália. A cidade tem uma das melhores “marcas” da Europa, tanto em reputação quanto em patrimônio.

O seu centro histórico é classificado pela UNESCO como Patrimônio Mundial. Destaques para os monumentos e museus tais como os Museus Vaticanos e o Coliseu estão entre os destinos turísticos mais visitados do mundo, sendo que ambos os locais recebem milhões de turistas por ano.

Destaque turístico de Roma:

Coliseu:

Coliseu - Roma

Coliseu – Roma

O principal ponto turístico de Roma é sem dúvidas o grande Coliseu de Roma. É um dos monumentos mais famosos do mundo e atrai nada menos do que 4 milhões de turistas todos os anos

A enorme construção abrigava até 50.000 pessoas e começou a ser erguida em 72 d.C e só foi inaugurada em 80 d.C. A grande arena apresentava grandes combates, entre homens, entre animais e até mesmo entre embarcações uma vez que a arena podia ser inundada.

Séculos de abandono e saques transformaram-no numa casca, basicamente sem piso nem assentos. No entanto, ainda assim é uma casca e tanto, com três fileiras de colunas, dóricas, jônicas e coríntias. Projetos de restauração arrastam-se eternamente.

A visita às ruínas do Coliseu é um passeio obrigatório a todos os turistas que visitam Roma, não somente por sua grandeza, mas por sua história.

Outros pontos turísticos de Roma:

Fontana di Trevi:

Fontana di Trevi

Fontana di Trevi

A Fontana di Trevi é a maior (cerca de 26 metros de altura e 20 metros de largura) e mais ambiciosa construção de fontes barrocas da Itália.

Seu nome deve-se ao fato de no passado ter sido o cruzamento de três estradas e também o ponto final do Aqueduto de Vergine.

Seu projeto foi feito por Nicola Salvi que morreu durante sua execução e foi terminado por Giuseppe Pannini.

Amplamente trabalhada com pedras de travertino e mármore Carrara, a fonte tem como destaque o deus primordial Oceanos, com sua vasta barba, andando em uma carruagem no formato de concha, levada por cavalos e dois Tritões.

A figura alegórica da Abundância fica à esquerda ostentando sua cornucópia e, do outro lado, está a figura da Saúde coroada de lauréis com uma cobra bebendo em sua taça.

A fonte está cheia de moedas pois diz a lenda que quem joga moedas na água da fonte tem seus desejos atendidos.

A Fontana di Trevi fica no centro de Roma, a leste da Via del Corso. Ela fica perto de várias outras atrações, como as Escadarias da Praça da Espanha.

Basílica de São Pedro:

Basílica de São Pedro

Basílica de São Pedro

A Basílica São Pedro, fundada em 324 pelo imperador Constantino, é o principal templo católico do mundo e abriga o túmulo do apóstolo Pedro, que dá nome ao local.

Ela chama a atenção por sua cúpula, feita por Michelangelo, e por tantas outras obras de arte, como a famosa Pietá, do mesmo artista e o Baldaquino, de Bernini.

Trata-se do maior e mais importante edifício religioso do catolicismo e um dos locais cristãos mais visitados do mundo.

Cobre uma área de 23.000 m² e pode albergar mais de 60 mil devotos (mais de cem vezes a população do Vaticano).

É o edifício com o interior mais proeminente do Vaticano, sendo a sua cúpula uma característica dominante do horizonte de Roma, adornado com 340 estátuas de santos, mártires e anjos.

Situada na Praça de São Pedro, a sua construção recebeu contribuições de alguns dos maiores artistas da história da humanidade, tais como Bramante, Miguel Ângelo,[5] Rafael e Bernini.

Especificamente classificada pela UNESCO, catalogada e preservada como Património Mundial da Humanidade, a Basílica de São Pedro foi considerada o maior projeto arquitectónico da sua época e continua a ser um dos monumentos mais visitados e celebrados do mundo.

Pantheon:

Pantheon

Pantheon

Templo dedicado a todos os deuses romanos, que mais tarde se tornou uma igreja católica, hoje se encontram enterradas diversas personalidades ilustres como os pintores Raffaello e Annibale Caracci, os reis Vittorio Emanuele II e Umberto I e a rainha Margherita.

Foi construído em 27 a.C durante o terceiro consulado de Marco Vipsanio Agrippa. Foi destruído por um incêndio em 80 d.C e depois totalmente reconstruído em 125 d.C, durante o reinado de Adriano Imperador.

Sua planta é circular com um pórtico de grandes colunas coríntias de granito (oito na primeira fila e dois grupos de quatro na segunda) suportando um frontão.

Um vestíbulo retangular liga o pórtico à rotunda, que está coberta por uma enorme cúpula de caixotões de concreto encimada por uma abertura central (óculo) descoberta.

Quase dois mil anos depois de ter sido construído, esta cúpula é ainda hoje a maior cúpula de concreto não reforçado do mundo. A altura até o óculo e o diâmetro da circunferência interior são idênticos, 43.3 metros.

O Pantheon originalmente era um Templo. Era um “Templo de todos os Deuses” e em 609 d.C. foi transformada em uma Igreja Católica, a Basílica di Santa Maria della Rotonda ou Basílica di Santa Maria ai Martiri, talvez por este motivo seja um dos monumentos mais bem preservados da Roma antiga.

Acontecem missas e celebrações todos os dias. No interior do Pantheon se encontram as tumbas dos reis da Itália; Vittorio Emanuele II e Umberto I, além da tumba do famoso pintor Raffaello Sanzio.

Castelo de Santo Ângelo:

Castelo de Santo Ângelo

Castelo de Santo Ângelo

O Castelo de Santo Ângelo se encontra às margens do Rio Tibre, belo e suntuoso, o castelo atualmente funciona como um museu.

No passado, o local serviu de túmulo para os restos mortais do imperador Adriano e de sua família, e também como fortaleza e esconderijo (uma passagem direta para o Vaticano foi utilizada por diversos Papas).

Ao todo, o castelo possui cinco andares. No segundo pavimento, por exemplo, é possível ver de perto as celas utilizadas por prisioneiros alguns deles famosos, como Arnaldo de Brescia e Benvenuto Cellini.

No 4º andar, ou andar Papal, está o apartamento do Papa, datado do século XVI; no último pavimento, o visitante desfruta de uma das mais belas vistas de Roma.

O Castelo abre de terça-feira a domingo, das 9h às 19h30.

Fórum Romano e Monte Palatino:

Fórum Romano e Monte Palatino

Fórum Romano e Monte Palatino

Fórum Romano de Romaconhecido também como o “berço do Direito”. São construções antigas muito famosas como o Arco de Tito, a Basílica Giulia e o Templo de Saturno, que formam uma área enorme aberta com construções que sobraram da história de Roma e foram preservadas.

No mesmo dia da visita ao Coliseu, é aconselhável visitar os outros dois pontos turísticos mais famosos de Roma, o Fórum Romano e o Paladino. O ingresso do Coliseu dá direito a visitar esses dois grandes pontos turísticos de Roma e os três ficam um ao lado do outro.

O Monte Palatino é uma das sete colinas de Roma repleta de histórias, inclusive a da fundação de Roma. Tem 70 metros de altura e nas suas encostas foram construídos, de um lado, o Fórum Romano, e do outro, o Circo Máximo.

O local é hoje um grande museu ao ar livre, visitado durante o dia. A bilheteira, hoje, depois da restauração do Palácio Augustano, localiza-se depois do Arco de Constantino, seguindo em direção ao Circo Máximo.

A saída localiza-se próximo do Arco de Tito ou junto à Prisão Mamertina, próximo ao Capitólio.

Museus do Vaticano:

Museus do Vaticano

Museus do Vaticano

Os “Museus do Vaticano” têm um dos acervos mais importantes do mundo, com obras de artistas famosos, peças romanas, egípcias, entre outras.

Fala-se “museus” no plural, porque o local é um complexo, com várias salas e museus diferentes, reunidos num só lugar.

Integram o complexo o Museu Pio-Clementino, Museu Gregoriano Etrusco, Museu Gregoriano Profano e Museu Pio-Cristão, Pinacoteca Vaticana, Museu Gregoriano Egipicio, entre vários outros museus e salões.

A Capela Sistina, com seus famosos afrescos de Michelangelo no teto, é sem dúvida a principal atração do espaço. Há ainda os Salões de Rafael, onde estão alguns dos afrescos e pinturas do famoso artista italiano.

Monumento Vittoriano:

Monumento Vittoriano

Monumento Vittoriano

É uma das mais famosas praças romanas, onde se encontra o incrível Vittoriano, um monumento dedicado ao rei Vittorio Emanuele II e que hoje é um dos maiores museus do mundo e um ponto turístico.

Situa-se entre a Piazza Venezia e o monte Capitolino tendo sido projetado por Giuseppe Sacconi em 1885. Foi inaugurado em 1911 e completado em 1935.

Feito de puro mármore branco de Botticino, Bréscia, apresenta majestosa escadaria, colunas coríntias, fontes, uma enorme estátua equestre de Vítor Emanuel e duas estátuas da deusa Vitória em quadrigas.

A estrutura tem 135 m de largura e 70 m de altura, mas se as quadrigas e as vitórias aladas forem incluídas, a altura passa a ser de 81 m.

A base do monumento abriga o museu da Unificação Italiana. Em 2007, um elevador panorâmico foi instalado, permitindo aos visitantes ir ao teto e ter uma visão 360° de Roma.

Leia Também:

BUENOS AIRES – Conheça os principais pontos turísticos da capital do tango

Passagens Aereas Vip

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *